José Lino Souza Barros

Coluna do José Lino Souza Barros

Veja todas as colunas

Como os livros mudaram o mundo

Da jornalista Cláudia Laitano

11/07/2019 às 11:29
Ouça na Íntegra
00:00 00:00

"Compre agora com um clique." Essas cinco palavrinhas piscando no meu tablet não são apenas um convite ao consumismo literário, mas a prova de que comprar um livro é mais fácil do que trocar de canal ou passar um café. Não preciso sequer levantar do sofá para buscar o cartão de crédito - o que me daria alguns instantes para refletir antes de sucumbir à simplicidade do processo. Clicou, levou. Pode ficar mais fácil? Pode. Se preferir, nem preciso ler o que acabei de comprar: levando a versão em áudio, posso escutar A Ilíada enquanto faço compras ou espero alguém. (...)

E se todas essas possibilidades nos espantam e fascinam, é porque ainda estamos no início da revolução tecnológica que mudou para sempre nossa relação com a escrita, da mesma forma como as invenções do alfabeto, do papel e da impressão alteraram o rumo da História no passado.

A escrita é a criação humana que tornou possível todas as outras e moldou nossa forma de pensar de forma tão profunda que nem sequer conseguimos imaginar um mundo sem autores e sem leitores. Mas no princípio era apenas o verbo - e a voz. Histórias eram passadas adiante de forma oral (de bardos que não sabiam escrever para ouvintes que não sabiam ler). (...)

Do papiro ao celular, tudo mudou, menos o essencial: nossa incontornável vocação para ouvir e contar boas histórias.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    O Flecheiro joga o seu 101° jogo pelo Cruzeiro #itatiaia

    Acessar Link