Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

Deputados querem que Zema compre CoronaVac e não aguarde decisão do governo federal 

26/10/2020 às 04:20

A vacina contra o novo coronavírus ainda nem chegou e já é motivo de recomendações, troca de farpas e até guerra entre os poderes no Brasil, se considerarmos o cenário nacional. Além do embate entre o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, em torno da obrigatoriedade ou não da vacina, aqui em Minas, temendo que algum posicionamento do executivo federal possa atrapalhar a chegada do medicamento ao estado, deputados estaduais estão se manifestando.
 
Nesta segunda-feira, os líderes na Assembleia Legislativa assinaram um requerimento, que está sendo encaminhado ao governo do estado, solicitando que Minas Gerais se habilite para a aquisição da vacina Coronavac, em desenvolvimento no Instituto Butantan, em parceria com empresa Chinesa. Na Justificativa, os parlamentares argumentam que a Coronavac é a vacina em estágio mais avançado e que outros estados, como São Paulo, Bahia e Paraná, já estão se antecipando na aquisição do medicamento, já que o Governo Federal ainda não se decidiu. No documento, os deputados afirmam que é preciso se adiantar e não ficar à espera da aprovação do governo federal por uma determinada vacina, escolha que, segundo eles, não se sabe ao certo por quais critérios será norteada. Clique aqui e acesse o documento.

Entre a cruz e a espada 

Com a pressão da Assembleia, o governador Romeu Zema, que hoje está em Brasília, foca entre a “Cruz e a espada” já que disse, recentemente, após reunião com o ministro da saúde, Eduardo Pazuello, e outros governadores e também afirmou em uma agenda com o general aqui na capital, que a vacina, sem especificar qual, será adquirida pelo governo federal e distribuída para os estados sem que qualquer ente federado tenha prejuízo ou prioridade em relação ao outro. Será que o governador irá antecipar, como querem os deputados, ou vai aguardar o governo federal? 

Zema está hoje na capital federal, como nós informamos em primeira mão na coluna de sexta-feira que ocorreria, para tratar, principalmente, de questões financeiras e da situação fiscal de Minas, que o governador foi apresentar. 

A ideologia e a política por trás do caos     

Primeiro, uma desconfiança e o discurso de que a covid-19 teria sido fabricado pela China e que a vacina não é confiável está entre os principais argumentos entre militantes contrários ao medicamento em todo o Brasil.  Um segundo ponto é a briga entre o governador tucano João Dória, entusiasta da vacina chinesa, desenvolvida em parceria com o Instituto Butantan, administrado pelo governo de São Paulo, e o presidente Jair Bolsonaro, considerando que os dois devem ser candidatos à presidência em 2022 e se atacam como se estivessem no pleito.  

As definições de palavras do dia a dia da política que citamos aqui você encontra no do ABC da Política, para consulta e compartilhamento no Instagram @reporteredilenelopes.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Brasil conta com 35 milhões de pessoas com direito a aposentadoria, pensão ou auxílio-doença no território. #Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Segundo o ministro da Saúde, 15 milhões de doses do imunizante começam a chegar no país entre janeiro e fevereiro de 2021. #Itatiaia

    Acessar Link