Notícias

Sargento suspeito de matar mulher na Grande BH se apresenta à Polícia Civil, é ouvido e liberado

Por Redação, 07/11/2019 às 09:45
atualizado em: 07/11/2019 às 14:18

Texto:

O sargento Gleison de Souza, de 47 anos, que estava desaparecido desde o assassinato da companheira Patrícia Salviano Irrthum, de 23, se apresentou à Polícia Civil (PC) na noite dessa quarta-feira para prestar esclarecimentos.

O militar é apontado como principal suspeito do assassinato da jovem, que foi encontrada morta com marcas de tiro na nuca, rosto e peito, na última segunda-feira (4) em Vespasiano, Região Metropolitana de Belo Horizonte. A vítima será enterrada nesta quinta-feira, no Cemitério da Paz, região Noroeste da capital. 

Como o prazo de flagrante já havia passado e ainda não há nenhum mandado de prisão expedido, o sargento foi ouvido e liberado. 

A advogada do policial disse que o cliente está diagnosticado com depressão, e que “se mostra muito apreensivo, reflexivo e disposto a cooperar e pagar tudo que lhe recair, caso seja comprovado autoria”. 

Ela ressaltou que a apresentação do cliente foi feita de forma “espontânea”. “Não vamos entrar em mérito de negativa ou confissão, mas ele se apresentou. O procedimento interno da PM já foi realizado. Ele não está preso, nem detido”, completa. 

Post no WhatsApp 

Dois posts no perfil de Patrícia no aplicativo de mensagens instantâneas WhatsaApp foram publicados após a morte da jovem. O primeiro continha uma mensagem dizendo “Fui trair meu marido polícia e deu nisso”. O seguinte apresentava uma foto da jovem morta.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link