Notícias

Processo de cassação de Wellington Magalhães será votado nesta sexta-feira na Câmara 

Por Redação , 22/11/2019 às 07:44
atualizado em: 22/11/2019 às 09:42

Texto:

Foto: Karoline Barreto/CMBH
Karoline Barreto/CMBH

Os vereadores decidem nesta sexta-feira em reunião extraordinária na Câmara Municipal de Belo Horizonte se o mandato de Wellington Magalhães será cassado. A reunião está marcada para às 9h e, se a situação não for decidida no primeiro encontro, uma nova reunião será convocada às 14h30. Para a cassação, são necessários 28 votos dos 41 parlamentares.

O relatório aprovado nesta semana na comissão processante será lido no início do encontro. O relator, Elvis Cortes (PHS), aponta seis infrações passíveis com punição de perda de mandato: ameaças a vereadores e autoridades, uso de tornozeleira eletrônica, tráfico de influência, mudanças estruturais nas dependências da Câmara para benefício próprio, falsa declaração à polícia e fraude em licitação. 

Após a leitura, o advogado de defesa e o próprio Wellington Magalhães terão até duas horas para se pronunciar. Na sequência, cada um dos parlamentares poderá falar por 15 minutos. Depois, serão feitas seis votações nominais, com o nome e o voto do vereador aparecendo no painel eletrônico. 

Conforme apurado pela Rádio Itatiaia, vereadores acreditam que Wellington tenha, no máximo, 10 votos – três a menos do que ele precisa para se livrar da cassação. Entretanto, muitos parlamentares tem adotado mistério sobre a posição que será adotada.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link