Auto Truck CPM Interno

Notícias

Petrobras descarta seguir rivais e investir em energia renovável: 'Muito marketing'

Por Agência Estado, 03/08/2019 às 09:53
atualizado em: 03/08/2019 às 10:01

Texto:


A Petrobras não vai se espelhar nas grandes petroleiras internacionais no que diz respeito ao investimento em energias renováveis. "Cada companhia escolhe o que é melhor para ela. Não é por que a Shell está fazendo que vou copiar", afirmou ontem Roberto Castello Branco, presidente da estatal, em conversa com jornalistas, um dia após a divulgação do lucro líquido recorde de R$ 18,8 bilhões no segundo trimestre. Para ele, "existe muito marketing e poucas ações de fato" nas estratégias das grandes petroleiras globais na área de renováveis.

"Tem gente que anuncia ser comprometido com energias melhores e tal, mas se formos ver as companhias (petroleiras) europeias que focam no negócio de energia renováveis, a projeção da participação em suas receitas em 2030 é de 1%, no máximo 1,5%. Na prática, não é tudo isso", afirmou.

Distribuição de gás

Castello Branco afirmou também não estar preocupado com uma possível transferência do domínio da estatal para o setor privado na área de gás natural. A japonesa Mitsui divide com a Petrobras o controle da subsidiária Gaspetro, empresa presente em 19 Estados. A saída da Petrobras da Gaspetro, como sugeriu o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), pode gerar um novo controle do mercado, mas por um ente privado. "É um assunto para o Cade", disse.

A japonesa Mitsui tem direito de preferência na compra das ações  mas ainda não há uma decisão do modelo de venda da Gaspetro. O Estado informou ontem que a Mitsui avalia elevar sua participação em distribuição de gás e pode comprar fatia da estatal em distribuidoras.

Além de sair dos negócios de transporte e distribuição de gás, a Petrobras continuará a se vender outros ativos para reduzir seu alto endividamento. Mais US$ 4 bilhões podem entrar no caixa da empresa em breve, como o pagamento por áreas de exploração e produção de petróleo e gás, em fase final de negociação.

"O desinvestimento não tem apenas objetivo de redução da dívida"  afirmou Castello Branco. "Tem muita coisa para fazer: vender oito refinarias, a Gaspetro e muitos outros ativos não é fácil."

'Clubinho'

Castello Branco afirmou ainda que a Petrobras está preocupada com ela mesma e não em participar de "clubinho" de empresas no programa de destaques de estatais na B3, bolsa paulista. Esse movimento, em sua opinião, é o mesmo que "disputar a Série C do Campeonato Brasileiro". Em vez disso, a petroleira quer "disputar a Champions League".

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link