Notícias

Câmara dos Deputados faz sessão em homenagem a vítimas e bombeiros de Brumadinho

Por Agência Brasil, 14/03/2019 às 13:41
atualizado em: 14/03/2019 às 13:48

Texto:

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Marcelo Camargo/Agência Brasil

Com um plenário lotado de bombeiros militares, a Câmara dos Deputados fez nesta quinta-feira sessão solene em homenagem às vítimas do rompimento da barragem de rejeitos da Vale, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e aos profissionais que trabalham nos resgates. Morreram 203 pessoas, 105 estão desaparecidas e 395 foram resgatadas.

Uma das homenageadas foi a major do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais Karla Lessa, piloto de helicóptero que fez o resgate dramático de uma vítima presa na lama.

“Como bombeira, essa homenagem dá repercussão ao trabalho feito pelo Corpo de Bombeiros. Cotidianamente, nós atendemos a diversas tragédias humanas. Com a repercussão que teve Brumadinho, pela dimensão da tragédia, isso ficou mais latente”, disse.

Karla destacou que os trabalhos dos bombeiros continuam na região afetada e devem durar ainda muito tempo. “Com o passar do tempo, tende a cair no esquecimento o que está acontecendo. Isso aqui é importante para reavivar que os trabalhos continuam”, afirmou.

A lama destruiu a área administrativa da mineradora, atingiu comunidades do município mineiro e o Rio Paraopeba.

Comissão externa

A comissão externa da Câmara dos Deputados criada para acompanhar os desdobramentos do rompimento da barragem da Vale volta a se reunir na tarde desta quinta-feira para debater planos de segurança para barragens e planos de ação de emergência

Foram convidados, entre outros, o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas, e o professor titular aposentado do Departamento de Engenharia Estrutural e Construção Civil do Centro de Tecnologia da Universidade Federal do Ceará, Antonio Nunes de Miranda.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Economia de R$ 10 bi, reestruturação, reajuste e adicionais; confira pontos da reforma dos militares… https://t.co/wysy1ksbIY

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Proposta prevê ainda o aumento do tempo mínimo de atividade para a aposentadoria dos atuais 30 anos para 35 anos, para os novos ingressantes nas Forças Armadas

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Hoje, apenas ativos e inativos pagam uma alíquota de 7,5%. Os demais não recolhem para o pagamento de suas aposentadorias.

    Acessar Link