Notícias

Bombeiros e cães que atuaram em Brumadinho recebem emocionante homenagem em voo 

Por Redação , 22/11/2019 às 10:44
atualizado em: 22/11/2019 às 10:59

Texto:

Foto: Corpo de Bombeiros
Corpo de Bombeiros

Durante um voo, bombeiros que participaram da operação de resgate às vítimas da tragédia de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foram surpreendidos com uma homenagem do comissário de bordo. Eles estavam acompanhados de cães que também atuaram nas buscas. 

A homenagem foi feita ao sargento Thales Marcelos, ao cabo Eduardo Luiz Domingos e ao soldado João Vitor Silva, do 8º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Uberaba, no Triângulo Mineiro. Eles retornavam de São Luiz do Maranhão, onde participaram do Seminário Nacional dos Bombeiros (Senabom). 

Um vídeo registrou o momento da homenagem. O comandante apresenta os bombeiros e os cães para os passageiros. “Quem pode acompanhar os documentários das buscas sabe o quanto eles lutaram por todos nós, para que as famílias tivessem um pouco de paz ao receber os parentes”, diz. 

“Eu também fico emocionado de participar disso. Eu espero que sempre possamos ter o apoio de vocês quando a sociedade precisar. Então, eu vou aplaudir vocês”, completa. Uma salva de palmas tomou conta da aeronave. 

Resgate

A operação de resgate já dura mais de 300 dias desde o rompimento da barragem da mineradora Vale, na Mina do Córrego do Feijão, em 25 de janeiro. 270 pessoas morreram, sendo 255 corpos foram localizados e 15 permanecem desaparecidos.

Atualmente, 93 bombeiros permanecem em 19 frentes de trabalho, com auxílio de 146 maquinários. Um drone também atua nas buscas pelos desparecidos.

No vídeo, o comissário cita que 16 corpos ainda não foram localizados. Isso porque na data do voo o corpo do jovem João Marcos Ferreira, de 25 anos, ainda não havia sido localizado. Ele teve a identidade confirmada nessa quarta-feira (20).

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link