Wellington Campos

Coluna do Wellington Campos

Veja todas as colunas

Cruzeiro parceiro da TV

28/02/2020 às 10:06
Cruzeiro parceiro da TV

Não é preciso falar da real situação do Cruzeiro. Quem é da China Azul já chorou, ficou chocado com tantos problemas e sofreu com a cruel realidade.

Sou favorável a esta política de botar a caixa de gordura para transbordar toda porcaria que durante anos fermentou o atual mal cheiro de governanças perversas com um clube já centenário.

Limpar tudo isso demanda tempo, mas a atual gestão de transição vem se esforçando de maneira louvável para reaproximar a instituição da realidade do futebol.

Uma marca valiosa, uma torcida imensa e um salão de troféus invejável, o Cruzeiro calça as sandálias da humildade e busca paz e socorro.

Paz de brigas desnecessárias com Federação Mineira, CBF, STJD e o próprio Atlético. Socorro ao se reaproximar e refazer laços de cooperação que só dará saúde ao doente azul.

De braços dados com FMF e CBF, o Cruzeiro se reuniu aqui no Rio de Janeiro com a TV Globo, detentora dos direitos de transmissão dos campeonatos, e abriu o jogo revelando sua dura realidade. Pediu ajuda financeira para jogar a temporada.

E, em respeito a sua grandeza, a Globo acena com transmissões dos jogos da Série B envolvendo o time celeste aos domingos, dia nobre do futebol.

Na prática representa mais visibilidade televisiva em TV aberta, bilheteria e exposição dos patrocinadores da sua bonita camisa.

Para quem perdeu da noite para o dia uma receita de R$ 90 milhões para R$ 15 milhões com a queda de divisão, a parceria é salutar para todo mundo, e vislumbra novos ativos.

É o Cruzeiro no caminho certo. Vejo eu.

Na foto: Saulo Froes, Alexandre Faria e Anisio Ciscotto Filho dirigentes do Cruzeiro na CBF

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    ⚽️ Jogador afirmou não guardar mágoa do Cruzeiro e disse que tem amigos no clube celeste.

    Acessar Link